Notícias


Publicado em:
7
8/2018

A hora de aproveitar as oportunidades é agora!

Para o economista Ricardo Amorim, em palestra no segundo dia da Escolar, estamos no limiar de um novo ciclo de crescimento econômico.



Metatags: Palestra, Ricardo Amorim, Economia, Negócios, Oportunidades

Um dos palestrantes mais requisitados do País, o economia Ricardo Amorim apresentou-se no segundo dia da Escolar 2018 (6) para uma plateia lotada de lojistas e expositores da feira – entre eles, presidentes e principais executivos de grandes empresas do setor de produtos para papelarias.

O presidente da Francal Feiras, Abdala Jamil Abdala, deu as boas-vindas aos participantes e passou a palavra para o palestrante.

A partir de um enfoque histórico sobre os ciclos da atividade econômica no Brasil – e, claro, sua relação com os governantes de ocasião – Amorim provou que o país está no limitar de um novo período de crescimento, depois da maior crise que enfrentada pelos brasileiros.

Para o economista, nem as eleições tendem a interromper essa tendência uma vez que, ele acredita, qualquer que seja o presidente eleito não haverá mudanças radicais na atual política econômica. “A não ser que vença um biruta”, brincou.

Seguindo esse raciocínio, Amorim alertou que mesmo que ainda haja incertezas, é no agora que residem as grandes oportunidades para as empresas. Ele explica que não adianta empreender ou investir quando todos já estiverem fazendo isso, porque, nesse caso, o empresário terá perdido o timing.

Por fim, o palestrante chamou atenção para a importância da inovação e do seu impacto direto no desenvolvimento econômico e social na história da humanidade e, principalmente, na última década.

Fonte: Primeira Página


Últimas notícias

Cinco dicas do Sebrae para quem quer abrir um e-commerce

Plano de negócio é o primeiro passo para os interessados.
Leia Mais

Natal deve movimentar R$ 53,5 bi na economia

Dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito apontam que mais de 110 milhões de consumidores devem ir às compras e investir, em média, R$ 116 por produto.
Leia Mais

Quatro em cada dez brasileiros pretendem abrir um negócio até 2020

Na frente de países como Japão, Brasil entrou no ranking com Arábia Saudita, México, Índia, África do Sul e China.
Leia Mais