Notícias


Publicado em:
20
8/2018

Empresas descobrem o potencial de lucro de grampeadores e furadores

Apesar de muitas vezes passarem despercebidos, produtos nunca entram em desuso



Metatags: Perfurador, Grampeador, Corporativo, Doméstico, Grampo

Em escritórios, consultórios, faculdades, trabalhos manuais em casa - a utilidade de grampeadores e furadores em pequenas tarefas do dia a dia é inegável. Mas, apesar de contribuírem tanto em diversas atividades, esses dois produtos acabam passando despercebidos em meio aos documentos e papeladas.

Então, como será que os empresários do ramo podem fazer para incluí-los e dar a eles o valor que merecem, como itens que representam vendas significativas o ano todo?

Para potencializar as vendas de grampeadores e furadores, é importante entender suas funcionalidades, conhecer seus principais públicos consumidores e, claro, entender o que está surgindo de atual e inovador no mercado.

Cristiane Natalino, porta-voz de uma grande rede de papelarias, esclarece que seu maior volume de vendas é para pequenas e médias empresas e grandes contratos corporativos.
Entre os modelos de grampeadores mais vendidos, Priscilla Pener, compradora sênior de uma distribuidora, conta que as linhas favoritas dos clientes são de modelos mais básicos de grampos 26/6 com capacidade de grampear de 20 a 30 folhas.

Segundo ela, esses grampeadores atendem com eficiência à maior parte das demandas e têm um custo-benefício interessante em relação a outros modelos. “Isso também vale para os furadores. Os preferidos são os com capacidade de furar entre 10 a 35 folhas”, complementa.

Cristiane Natalino concorda: no uso corporativo, a maior procura é pelo modelo com base de 13 cm e grampeamento de 25 folhas. “Já em nossa loja física o mais vendido é o modelo Mini, para uso doméstico e volta às aulas, para 15 folhas”, ressalta.

Ciente dos itens de mais saída, o empresário pode avaliar melhor até onde quer inovar em seu mix. Uma boa opção é destacar o design das peças com pinturas eletroestáticas e cores vibrantes. Para grampeadores, a linha “menos esforço” é a mais recente novidade; já para furadores, a linha de EVA, com formatos distintos, geralmente usada em trabalhos artesanais, é destaque.

Outra sugestão é dar destaque aos modelos elétricos e eletrônicos, que, além de não exigirem força para grampear, são silenciosos, bem como aqueles modelos feitos especialmente para os segmentos de móveis, moda, tapeçaria, floricultura, artesanato e indústria automobilística.

A definição de valores de venda é sempre fruto de diversas variáveis, que incluem tanto o produto em si como a estrutura e localização do ponto de venda. O valor médio para grampeadores é R$ 12,00, para furadores, R$ 9,00.

O tempo de giro também vai depender da especificidade dos produtos, mas Priscilla dá uma média. “Para os modelos básicos, o giro é rápido, em torno de 20 dias, já para os mais específicos, com capacidade superior a 100 folhas ou exclusivos para determinados materiais, como madeira e tecidos, o giro médio é em torno de 60 dias, devido ao valor agregado e às suas particularidades”, explica.

As garantias oferecidas pelas indústrias para esses produtos variam de um a cinco anos. Porém, é importante ficar alerta ao fato de que vida útil dos produtos é indeterminada e dependente das condições de uso. Se o produto cai muito no chão, sua durabilidade vai ser afetada, já que o excesso de quedas pode quebrá-lo ou prejudicar seu funcionamento. Em média, são produtos que duram de um a dois anos no mundo corporativo, e até dez anos em uso doméstico.

Fonte: Primeira Página, com matéria publicada na Revista da Papelaria


Últimas notícias

Comércio já se prepara para o Natal e abre vagas temporárias

Com a previsão de até 4,5% de aumento nas vendas, contratações seguem o embalo. Oferta de vagas deve ser 15% maior em relação a 2017
Leia Mais

Preparativos para a Paperworld 2019 estão a todo vapor

Mais de mil expositores confirmaram presença no evento faltando meses para sua realização.
Leia Mais

Fichários e acessórios são nicho rentável às papelarias

Produtos movimentam vendas de itens adicionais e conquistam estudantes
Leia Mais