Notícias


Publicado em:
19
9/2018

Nas papelarias, canetas esferográficas são garantia de venda contínua

Item tem busca certa por sua utilidade no dia a dia, e também conquista o coração dos consumidores ao se apresentar em versões especiais



Metatags: Esferográfica, Caneta, Escrita, Colecionável

Pergunte a qualquer jornalista qual seu item de papelaria preferido. Pode apostar que a resposta vai ser caneta. Esse sentimento é compartilhado por diferentes profissionais que usam o instrumento em suas rotinas de trabalho. Professores, arquitetos e publicitários compõem o rol de amantes de esferográficas de um dos itens de maior venda garantida em papelarias brasileiras.

Para que a paixão perdure e o amor se transforme em fidelidade a uma marca ou modelo, a caneta tem que cumprir sua função: ela não pode deixar o usuário na mão, não pode borrar nem pode manchar o outro lado do papel. Para a professora universitária Raquel de Paula Ribeiro, de 31 anos, caneta que não funciona e que não desliza bem é sinônimo de frustração. “Eu valorizo uma escrita fina e macia, mas que tenha tinta forte”, diz.

Desde criança, Raquel adora passear em papelarias. “Para mim, é uma distração. Sempre procuro novidades para alimentar meu vício. Acho que tenho mais de 200 canetas! Já comprei on-line, por atacado, mas gosto mesmo é da experiência da loja”, comenta.

Quando se encanta por um modelo, ela é capaz de comprar até 20 unidades iguais, e usa todas até o fim. “É um ritual sentar para estudar ou preparar aula, escolher a caneta com que vou escrever. A sensação de acabar a caneta é de missão cumprida. Depois jogo fora e começo uma nova”.

Raquel também tem canetas especiais, que chama de “colecionáveis”, ou seja, aquelas com personagens, estilo ou design diferente, coloridas por fora, mais bonitinhas. “Essas eu tenho dó de jogar fora, daí, quando acabam, troco só o refil da tinta e continuo a usar”.

Fonte: Primeira Página, com matéria da Revista da Papelaria


Últimas notícias

Cinco dicas do Sebrae para quem quer abrir um e-commerce

Plano de negócio é o primeiro passo para os interessados.
Leia Mais

Natal deve movimentar R$ 53,5 bi na economia

Dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito apontam que mais de 110 milhões de consumidores devem ir às compras e investir, em média, R$ 116 por produto.
Leia Mais

Quatro em cada dez brasileiros pretendem abrir um negócio até 2020

Na frente de países como Japão, Brasil entrou no ranking com Arábia Saudita, México, Índia, África do Sul e China.
Leia Mais