Feira

“Seu cliente vai acessar o concorrente de qualquer jeito”, diz especialista em varejo

 

Henrique de Campos Junior fala sobre as tendências apresentadas na NRF

 

Se não bastasse o fato de ser coordenador dos cursos de pós-graduação de Marketing, Marketing Digital e MBA da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), e de Gestão de Marketing do Centro Universitário SENAC, Henrique de Campos Junior tem ainda mais motivos para falar com propriedade sobre o varejo.

Ele esteve presente à edição 2019 da NRF, maior evento do varejo mundial, que, em três dias, reuniu em Nova York quase 40 mil pessoas para debater as novidades e exigências do mercado para o futuro.

Foi de lá que Campos Junior trouxe boa parte do material apresentado em sua palestra na Escolar Office Brasil 2019, nesta segunda-feira. É o caso, por exemplo, dos dados sobre a contraposição entre imigrantes digitais e nativos digitais no mercado.

De acordo com ele, em 2015, nos Estados Unidos, os nativos digitais superaram o número de imigrantes no mercado de trabalho – no Brasil, isso deve acontecer agora em 2020. “A forma de pensar deles também superou a nossa”, completou.

O especialista explica que a principal tendência de prioridade de investimentos digitais é a segurança de dados. “Ao baixar aplicativos como o Waze, por exemplo, damos nossa infraestrutura e mão de obra em troca de apenas informação. Estamos fazendo a mesma coisa com o varejo, ao montar nossas listas de desejos, entregar nosso CPF etc”, disse.

Campos Junior diz que, ainda assim, os consumidores estão mais alertas. Um levantamento apontou que 59% deles se dizem preocupados com varejistas sabendo muito sobre eles.

A respeito dos pontos de venda, ele avalia que a oferta de Wi-Fi para os clientes é praticamente uma obrigação. Não apenas a título de conforto para o visitante, mas também pelo acesso a dados importantes dele.

“Não adianta se preocupar que o cliente vai acessar o site do concorrente para comparar preços se você oferecer internet, porque ele vai acessar de qualquer jeito. Mas, com Wi-Fi, você pelo menos vai saber quem ele é”, avalia.

 

Fonte: Primeira Página

Redes Sociais