Inspirações

Escola na Índia aceita plástico como pagamento de mensalidade

Iniciativa visa ajudar famílias carentes e preservar o meio-ambiente

Já pensou se, no lugar de desembolsar milhares de reais todos os meses, fosse preciso apenas juntar plástico para pagar o colégio das crianças? Uma escola na Índia vive uma realidade parecida com esta – toda semana, os estudantes levam ao menos 25 itens descartáveis de plástico à escola.

Criada por um casal que vive aos pés da cordilheira do Himalaia, e mantida por uma fundação à base de doações, a escola procura, com isso, estimular um senso comunitário entre alunos, pais e escola. Além de, claro, conscientizar sobre o perigo da queima de plásticos.

"Decidimos coletar plástico de nossos alunos porque tínhamos um problema. Ouvimos relatos deles de que queimavam plástico quase todos os dias nos meses de inverno. Os estudantes faziam isso para se aquecer. Então, tornamos [a coleta] obrigatória", diz Parmita Sharma, cofundadora da Akshar Forum, em entrevista à BBC.

Os alunos também criam "tijolos ecológicos" a partir de garrafas plásticas. O próximo passo é construir caminhos ligando as diferentes partes da escola. "Os alunos também estão ficando mais conscientes - agora eles sabem que o plástico é ruim para a saúde; queimar plástico é ruim. Eles estão conversando com seus pais sobre os efeitos nocivos, conscientizando-os", acrescenta Parmita.

A Índia é o segundo país mais populoso do mundo depois da China, mas sofre com a extrema pobreza. Um em cada cinco indianos vive abaixo da linha da pobreza (menos de US$ 1,25 por dia ou R$ 5).

 

Leia também: Arquiteto brasileiro cria material usado em aulas de universidades internacionais

Leia também: Black Box: Livro especial busca fazer justiça ao povo negro

 

Fonte: Primeira Página, com matéria da BBC

 

Redes Sociais