Comércio Digital

Ferramentas de inteligência artificial potencializam as vendas do e-commerce

Ferramentas de inteligência artificial potencializam as vendas do e-commerce

Na prática, após instalar a tecnologia a loja virtual passa a vender de modo personalizado.

 

O ano de 2019 começou promissor com estimativa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), que prevê aumento de 16% em vendas, podendo chegar a R$ 79,9 bilhões. Como poucos segmentos, o comércio eletrônico vem crescendo dois dígitos desde que passou a existir.

Com base nesse histórico e com forte crescimento previsto, empresas visualizam inúmeras oportunidades para melhorar o setor. É o caso da startup SmartHint, que utiliza Inteligência Artificial para potencializar as vendas dentro das lojas virtuais.

“Metaforicamente, a SmartHint é a vendedora que atua dentro da loja virtual entendendo a necessidade de cada cliente de forma individualizada e oferece produtos adequados aos diferentes perfis de consumo” explica Rodrigo Schiavini, CEO da empresa.

Segundo a Amazon, um dos maiores varejistas mundiais, cerca de 35% das vendas de sua loja virtual vem por meio do sistema de recomendação que personaliza o atendimento e aumenta de forma considerável a experiência de compra de seus clientes.

Schiavini detalha que “em mercados mais maduros, a personalização do fluxo de vendas já é algo concreto e de extrema necessidade”. Em fevereiro, apenas dois anos após a startup ter sido fundada, mais de 10.000 lojas virtuais já se beneficiam da personalização das vendas, aumento da experiência dos consumidores e, consequentemente, do aumento da taxa de conversão gerado pela ferramenta.

Como forma de reforçar a qualidade da tecnologia, a SmartHint oferece um período inicial de uso da tecnologia sem custo e também não solicita período de fidelidade, podendo ser cancelada já no mês subsequente à contratação.

“Queremos clientes que vejam valor no propósito de personalizar as vendas e isso se dá por resultado no dia-a-dia e não por contratos de fidelidade”, reforça o CEO da companhia.

 

 

Fonte: Primeira Página.

Redes Sociais